Follow by Email

sexta-feira, 22 de março de 2013


Por Anahad O'Connor- The New York Times News Service/Syndicate

Acupuntura e febre do feno

A acupuntura é o recurso mais importante da medicina alternativa, recomendada para problemas como dor crônica e osteoartrite. Essa terapia milenar foi promovida nos últimos tempos como uma forma de oferecer alívio para os sintomas da polinose, ou febre do feno, alergia ao pólen que ocorre na primavera.
A acupuntura é o recurso mais importante da medicina alternativa, recomendada para problemas como dor crônica e osteoartrite. Essa terapia milenar foi promovida nos últimos tempos como uma forma de oferecer alívio para os sintomas da polinose, ou febre do feno, alergia ao pólen que ocorre na primavera. Mas seus benefícios são reais?
Uma equipe de pesquisadores elaborou recentemente um estudo extenso com o intuito de solucionar essa questão. Os resultados indicam que a acupuntura oferece alívio, mas que seus benefícios não duram por muito tempo. No estudo, publicado no periódico Annals of Internal Medicine, os cientistas recrutaram 422 pessoas alérgicas a grama e pólen e as dividiram aleatoriamente em três grupos. Um dos grupos recebeu doze sessões de acupuntura ao longo de oito semanas. O segundo grupo recebeu sessões de acupuntura simulada, o que equivale a um placebo, e o terceiro grupo não recebeu tratamento algum. Todos os grupos tiveram acesso a anti-histamínicos, os "medicamentos de resgate".
Passadas oito semanas, o grupo que recebeu as sessões de acupuntura apresentou grande melhora nos sintomas em comparação com os outros dois grupos, e usou anti-histamínicos com menos frequência. Após oito semanas mais, porém, as melhoras nos sintomas tinham desaparecido, descobriu o estudo.
Um estudo semelhante, publicado mês passado no periódico Allergy, também descobriu que sessões de acupuntura recebidas três vezes por semana durante quatro semanas diminuíram os sintomas de alergia em comparação com sessões de acupuntura simulada. Mas o estudo não acompanhou os pacientes por um período longo.
A acupuntura talvez produza resultados, mas, ao que parece, somente se o paciente é submetido a sessões regulares, e elas não são baratas. Cada sessão pode custar de US$ 65 a US$ 120 e alguns planos de saúde relutam em cobri-las.
A conclusão: estudos sugerem que a acupuntura pode ajudar no alívio dos sintomas da polinose, mas sua ação talvez não seja duradoura.
The New York Times News Service/Syndicate – Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito do The New York Times.

quinta-feira, 21 de março de 2013

Estudo mostra mecanismos biológicos dos benefícios da acupuntura

Estudo mostra mecanismos biológicos dos benefícios da acupuntura


Provas materiais
acupuntura é largamente utilizada para tratar inúmeras enfermidades, entre elas o estresse crônico.
Embora os mestres chineses que criaram a acupuntura falem em "canais de energia" do corpo, os médicos atuais estão tentando descobrir a "materialidade" dos bons resultados da prática milenar.
Segundo eles, compreender os mecanismos moleculares disparados pela acupuntura, que resultam na eliminação do estresse e das dores, pode ajudar a aumentar a sua aceitação entre a medicina acadêmica, voltada à alopatia.
"Muitos praticantes de acupuntura observam que essa prática milenar reduz a tensão nos seus pacientes, mas existe uma falta de prova biológica de como ou por que isso acontece," justificam Ladan Eshkevari e seus colegas da Universidade Georgetown (EUA).
Para tranquilidade geral, segundo o estudo, "nós estamos começando a entender o que ocorre em nível molecular que ajuda a explicar os benefícios da acupuntura".
Bases moleculares da acupuntura
O estudo consistiu em uma série de experimentos em cobaias para testar suas reações fisiológicas à eletroacupuntura - "Eu usei a eletroacupuntura porque assim eu podia ter certeza de que cada animal estava recebendo a mesma dose do tratamento," disse a pesquisadora.
No tratamento, foi usado um ponto chamado "Zusanli", localizado abaixo do joelho, que alivia uma variedade de condições, incluindo o estresse crônico.
A pesquisadora mediu os níveis sanguíneos de hormônios secretados pelo eixo hipotálamo-hipófise-adrenal (HPA), que inclui o hipotálamo - as interações entre esses órgãos controlam as reações ao estresse e regulam a digestão, osistema imunológico, o humor e as emoções, a sexualidade e o armazenamento e o dispêndio de energia.
Ela também mediu os níveis de NPY, um peptídeo secretado pelo sistema nervoso simpático, associado à resposta "fugir ou lutar" frente a uma ameaça, resultando na constrição do fluxo sanguíneo para todo o corpo, exceto para o coração, pulmões e cérebro, os órgãos mais exigidos para reagir ao perigo.
"Verificamos que a acupuntura eletrônica bloqueia elevações crônicas, associadas ao estresse, dos hormônios do eixo HPA e da rota simpática NPY," relata Eshkevari.
Segundo ela, o estudo vem se somar a um crescente conjunto de evidências que podem ajudar a convencer os mais céticos sobre os efeitos benéficos daacupuntura.

quarta-feira, 6 de março de 2013