Follow by Email

sábado, 8 de dezembro de 2012

Pós-graduação

Acupuntura: inicio em 03/2013
Fitoterapia: inicio em 03/2013

Matriculas abertas - Poucas vagas

www.casadaterra.pro.br


sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Pós-graduação Acupuntura e Fitoterapia - Promoção


*PROMOÇÃO* - Somente até dezembro de 2012, para as turmas de março de 2013.
CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ACUPUNTURA
CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM FITOTERAPIA

As matrículas, para os cursos de pós-graduação, efetuadas pelo site (www.casadaterra.pro.br) terão desconto:

- até 15/12/2012: Devolução integral do valor da matrícula na primeira mensalidade e desconto de 20% na segunda e terceira mensalidades.

- até 29/12/2012: Devolução integral do valor da matrícula na primeira mensalidade e desconto de 10% na segunda e terceira mensalidades.
*As vagas são limitadas, mínimo de 10 e máximo de 15 alunos por turma e serão encerradas assim que alcançar o número máximo de alunos.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Acupuntura, Fitoterapia e Fitoacupuntura


CASA DA TERRA
Cursos Complementares
 
CURSO DE FITOACUPUNTURA
24 e 25 de Novembro.
 
Técnica desenvolvida pelo prof. Sérgio Franceschini, chamada também de fitoestimulação, que tem como base principal o uso de partes de plantas (sementes, cascas e inflorescências) fixadas nos pontos de acupuntura ou em pontos locais, associando a ação da pressão no ponto, a liberação dos princípios ativos da semente e a energia liberada diretamente sobre o ponto.
As partes das plantas várias plantas utilizadas são escolhidas conforme o seu efeito energético e científico.
Esta técnica tem uma utilização simples, de baixo custo e a vantagem de manter o estímulo por um longo período.
Saiba mais sobre a técnica em:
 
ou em:
 
Programação: - Curso em 1 módulo com carga horária de 15 horas.
Sábado das 9:00 às 17:30 horas e no domingo das 9:00 às 13:00 horas.
Público alvo: - Acupunturistas e estudantes de acupuntura.
Valor: - R$ 50,00 de matrícula e R$ 280,00 no dia do curso.
Professor: - Edson Okuyama
Inscrições: - pelo site www.casadaterra.pro.br
 
 
CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU
 
ACUPUNTURA
Curso em 2 modalidades:
- Final de Semana – Início programado: 02 e 03 de março de 2013 - Unidade Lapa.
Todo 1º final de semana do mês, sábados e domingos período integral.
- Noturno – Início programado: 12 de março de 2013 - Unidade Lapa.
Todas as Terças feiras, das 19 horas às 23 horas.
 
FITOTERAPIA
- Final de semana - Início programado: 02 e 03 de março de 2013 - Unidade Lapa
Todo 1º final de semana do mês, sábados e domingos período integral. Unidade Lapa.
 
Cursos reconhecidos pelo MEC, em parceria com a Faculdade Mário Schenberg (Brasil) e Universidade Lusófona (Portugal).
Coordenação do professor Sérgio Franceschini Filho, primeira habilitação em acupuntura do Brasil (1986), mestre em acupuntura e especialista em fitoterapia pela Universidade de Shandong / China.
 
*PROMOÇÃO* - Somente até dezembro de 2012
As matrículas, para os cursos de pós-graduação, efetuadas pelo site (www.casadaterra.pro.br) terão desconto:
- até 15/12/2012: Devolução integral do valor da matrícula na primeira mensalidade e desconto de 20% na segunda e terceira mensalidades.
- até 29/12/2012: Devolução integral do valor da matrícula na primeira mensalidade e desconto de 10% na segunda e terceira mensalidades.
*As vagas são limitadas, mínimo de 10 e máximo de 15 alunos por turma e serão encerradas assim que alcançar o número máximo de alunos.
·         Em breve o livro: Fitoacupuntura - A simplicidade e força das plantas como facilitadoras da saúde
·         Em breve o software: Casa da Terra soluções para consultórios de acupuntura
Simplicidade, Humildade e Força - desde 1988
www.casadaterra.pro.br

 

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Dicas clínicas do Giovanni Maciocia: CS 6 Neiguan

Dicas clínicas do Giovanni Maciocia: CS 6 Neiguan: Sobre o CS6 Neiguan O ponto CS6 Neiguan é um dos mais utilizados e importantes pontos da acupuntura. Antes de ...

CS 6 Neiguan

Sobre o CS6 Neiguan
O ponto CS6 Neiguan é um dos mais utilizados e importantes pontos da acupuntura. Antes de tudo, analisemos o nome Nei Guan. Nei significa interior e não há controvérsia a respeito dessa tradução. Contudo, a segunda metade da palavra Guan pode ter interpretações distintas. Na forma simples, na linguagem coloquial, ela quer dizer fechar, trancar, desligar ou encerrar. Se vamos a uma loja e ela se encontra fechada, dizemos que ela está guan le. Se utilizarmos este sentido da palavra, então CS6 seria o fechamento interno, um registro (válvula) interno ou algo similar. Mas esta tradução teria sentido? Sim, teria e nesse sentido, CS6 poderia ser o ponto que fecha o yin no interior e deve assim considerado em relação ao seu ponto análogo TA5 Waiguan, a barreira externa, o ponto que fecha o yang no exterior.
Contudo, a função do ponto CS6 é tão dinâmica que não suportaria a tradução de barreira interna, pois barreira implica em parar alguma coisa, como o curso de um rio. Se olharmos para os outros significados da palavra guan (em Chines uma palavra pode ter muitas definições) encontraremos tambem: “passagem pela montanha”, “junção crítica”, “alfândega” ou barreira (da alfandega). De acordo com G.D. Wilder e J. H. Ingram (Análise dos caracteres chineses, 1922) guan é uma cancela, a barra horizontal de um portão, uma barreira alfandegária. A palavra é composta pelo radical men (portal). Dentro do portal existe um guan, que significa passar o fio pela trama com uma agulha. O ideograma representa a trama de um tear. A parte inferior dele, simboliza a agulha que carrega o fio através de uma espécie de trama. Por analogia, significa remendar algo transversalmente.
Traduzir guan desta maneira, muda completamente o significado de Nei guan. Este ponto então seria uma encruzilhada interna crucial ou uma barreira interna (da alfandega) . Note que a barreira da alfândega se abre para que produtos entrem no país. Então, isso muda totalmente a definição do ponto, tornando-o uma junção de caminhos que pode se abrir para que coisas entrem. Na minha opinião, este significado reflete mais precisamente a natureza e a fisiologia do ponto CS6. Quanto a referência de “remendar transversalmente” tambem é interessante, pois poderia ser uma alusão ao fluxo dos meridianos Lo, tranversais aos meridianos principais, verticais (o CS6 é logicamente o ponto Lo do canal do CS).
O Su wen, no capitulo 8 diz: “O Pericárdio é o embaixador e dele são oriundas a satisfação e a felicidade”. O Pericardio é intimamente relacionado ao coração e, ainda o Nei Jing e o Nan Jing constantemente se referem aos “ 5 Zang e 6 Fu”. Os zang sendo coração, fígado, baço, pulmão e rins. O pericárdio e assimilado ao Coração: os dois não podem ser separados por serem anatomicamente tão próximos. Contudo, no capítulo 8 do Su, existe a menção aos 12 órgãos e suas lista de funções, onde está incluído o pericárdio. A referência à satisfação e felicidade esta citada, o que faz parecer com que seja funcionalmente parecido com o coração. Perceba, entretanto, que neste mesmo capitulo o pericárdio é denominado de Shan Zhong – o centro do peito – nome do ponto VC 17, e não Xin Bao luo (o luo do envoltório do coração) como é mais usual.
Como podemos ver, se deve ao fato do Pericárdio ter tantas funções diferentes corresponde a sua natureza multifacetada.
Então, o primeiro aspecto da natureza do Pericardio é que ele é estritamente conectado ao coração e que ele está no centro do torax.; à referência à alegria e felicidade implica que de alguma maneira ele também abriga o Shen, da mesma maneira que o coração o faz. Esse é o primeiro uso clílico do ponto CS6, estimular o Shen. Como o Coração, o Pericardio abriga o Shen e portanto, influencia profundamente no nosso estado mental e emocional. Por exemplo, uma deficiencia de sangue afeta tanto o CS quanto o próprio coração, tornando a pessoa deprimida e ansiosa. Calor no sangue irá agitar o pericárdio e deixar a pessoa agitada e com insônia. Obstruções de fleuma no pericárdio tambem vai obstruir o Shen causando confusão mental.
As emoções atingem tanto o Coração como o Pericárdio pois agitam o fogo ministerial que flui para estes dois órgãos. Li Dong Yuan diz: “Na vida das pessoas, não existe um dia sequer, que o fogo Ministerial não é atiçado”. Na medicina Chinesa, existe a ideia que o Fogo Ministerial deve ser escondido no aquecedor inferior: sua atividade discreta aquece os órgãos e não deve ser percebida. As emoções excitam o Fogo Ministerial e o fazem deixar de estar oculto no aquecedor inferior: e isso ocorre quando o paciente sofre de calor e demonstra sinais de calor e tem a face avermelhada, uma sensação de sede, etc. Atente-se para que os estresses emocionais sempre provocam sinais de calor, nunca de frio.
O Pericárdio ou Circulação-sexo abriga o Shen (junto com o coração).
- Deficiencia de sangue causará depressão e uma leve ansiedade
- Calor no sangue do pericardio causa ansiedade, insonia e agitação
- Fleuma no pericárdio causa confusão mental e em casos graves, doença mental
- O pericardio causa desde problemas emocionais até problemas no relacionamento.
 
Embora seja semelhante ao Coração, o Pericárdio tem uma importante diferença. O Meridiano CS controla o QI do tórax e movimenta o Qi e o sangue muito mais do que o meridiano do Coração. Por exemplo, CS-6 é muito influente na movimentação do Qi toráxico (por isso é indicado para dor no peito) e o meridiano do Coração não tem essa função. Em outras palavras, eu utilizo o C7, por exemplo, para nutrir o sangue do coração e assentar o Shen, mas eu utilizaria o Cs-6 muito mais para mover o Qi e o sangue no tórax, que causam sintomas físicos como dor e alterações emocionais, como a depressão (estagnação de Qi).
 
Um segundo aspecto e uma funcionalidade do Pericárdio é sua relação com o fígado através do Jue Yin, que é a dobradiça do canal yin . Portanto, quanto utilizamos o meridiano CS, indiretamente utilizamos tambem o do Fígado. Em minha experiencia clínica, utilizo o Cs6 exatamente com este propósito (alem de suas outras funções) de mover o Qi do Fígado e estimular a movimentação do Hun (ver abaixo).
A função emocional do pericárdio é equivalente a função física do movimento que ele faz no Qi e no sangue do tórax (coração e pulmão): faz com que se a pessoa se movimente emocionalmente e se relacione com outras, em relacionamentos. Sabendo que ele está ligado ao fígado (jue yin), esse movimento também se refere à movimentação do Hun do ego através dos outros no meio social, relacionamentos amorosos e relações familiares. Por isso, no nível emocional o CS é responsável por interações saudáveis com os outros, no amor, na família e na sociedade.
 

 
A natureza mobilizadora do Pericárdio também é auxiliada pelo Triplo Aquecedor (Fogo Ministerial). Como o TA é responsável pelo fluxo livre do QI (juntamente com o Fígado), a relação Pericárdio-Triplo Aquecedor também conta nesta ação de mover o Qi e o sangue e mover a pessoa a se relacionar com as outras.
 
 
Logo o Pericárdio é o único órgão que se relaciona diretamente com outros três: Coração, Fígado (canal Jue yin) e com o Triplo Aquecedor (pelo canal do Fogo ministerial) . Repare também que já que ele se relaciona com o Fígado pelo canal Jue Yin, ele então se relaciona com o Shao Yang através do Triplo Aquecedor. Já que o Pericárdio esta duplamente ligado as dobradiças, acredito que isso contribua ainda mais para sua natureza dinâmica. Este fato torna essa relação tão complexa e tão rica de possibilidades, interações e funções.
O livro "An Explanation of Acupuncture Points" (Jing Xue Jie, 1654), confirma essa natureza dual do Pericárdio listando funções do CS-6 nos capítulos do Coração e do Fígado. Em outras palavras, ele lista funções do Coração e do Fígado realizadas pelo CS-6. Nas funções do Coração: memória fraca, dor no torax e (quando vazio) dor de cabeça e nuca. Nas funções do Fígado: olhos vermelhos, dor nos cotovelos e calor nas palmas.
Acho os sintoma de dor de cabeça e na nuca muito interessantes, pois é algo que percebo com frequência na prática, que o ponto CS-6 é especialmente eficaz na dor de cabeça ocipital e temporal. Acredito que se deva a conexão entre o ponto Lo do Pericárdio com o Meridiano do Tripo Aquecedor.
RELAÇÃO DO PERICÁRDIO COM O FOGO MINISTERIAL
O Fogo Miinisterial (Xiang Huo) é fogo do portão da vida (Ming Men). Esse fogo é essencial ao funcionamento saudável do corpo. Embora muitos médicos, coomo Zhu Zhen Heng (1281-1358) identifiquem o Fogo mnisterial como o fogo do min meng e consequentemente, dos Rins, outros, como Zhang Jie Bin (1563-1640) o identifica como fogo dos órgãos internos: Fígado, Vesícula biliar e Pericárdio. Portanto pode ser comparado com o “Dragão voando na montanha mais alta” e abaixo, nos Rins, como “Dragão mergulhando no mar mais profundo”.
 
 
Sob uma ótica puramente dos 5 elementos, o fogo Ministerial pertence ao Pericárdio e ao Tripo Aquecedor e o Fogo Imperial ao Coração, mas sob a ótica dos órgãos internos o Fogo Ministerial é o fogo do Ming Men que pertence aos Rins. Contudo, existe uma conexão entre essas duas perspectivas pois o fogo Ministerial flui dos rins, vesícula e pericárdio. Nas patologias, isso tem uma relevância ainda maior, pois o Fogo Ministerial em excesso (estimulado por estresse emocional) sobe e agride o Pericárdio, causando agitação, ansiedade, insônia e inquietude nos pensamentos.
 
 
NATUREZA E FUNÇÕES DO CS-6:
 
1) Coração: relação direta, o Cs-6 age no coração. Eu utilizo, principalmente para mover o Qi e o sangue, e não para nutrir o sangue e o Shen. Uso o CS-6 pra mover e o Cs-7 para subjugar o Qi e acalmar o Shen.
2) Mobilizar o Qi no tórax: CS-6 é um ponto importante para mover o Qi no tórax, aliás essa é uma das principais diferenças funcionais entre ele e os pontos do Coração. No nível físico, ele move o Qi quando há estagnação que causa dor no peito, também é muito eficiente para choques no tórax que provocam estagnação de Qi e sangue. Para tratar o tórax, a combinação Cs-6 como E-40 é excelente (costumo ponturar contralateralmente, usando um na esquerda e o outro na direita).
3) Mover o Qi do fígado: o Cs é dupla do Fígado no canal Jue yin. Mas porque alguém usaria o CS pra movê-lo, ao invés do próprio Fígado? Eu utilizo o cs-6 especialmente para problemas emocionais resultantes de problemas de relacionamento e que causam estagnação de Qi do fígado. Utilizando CS-6 trato o fígado e o Coração simultaneamente, o que o torna especialmente eficaz para problemas emocionais. Outro motivo para utilizar o CS-6 pra mover o Qi do fígado seria para sintomas localizados no aquecedor superior, por exemplo, dores no seios no período pré-menstrual. Nessa situação, ele também se combinaria muito bem com o F-3 (usado contralateralmente).
4) O Pericárdio e o HUN: conforme vimos acima, o pericárdio está conectado ao Fígado pelo Jue Yin. O Fígado abriga o Hun e promove o movimento do Shen, esse movimento produz a criatividade, inspiração, planejamento e senso de direcionamento na vida. Sem isso, o espírito sofre e a pessoa pode se deprimir. O CS-6 estimula o movimento do Hum e o utilizo com muita frequência em casos de depressão (não apenas naquelas causadas por estagnação de fígado). Costumo combinar com o ponto VG-20 Baihui.
5) CS-6 como ponto LO: o CS-6 é ponto Lo do Meridiano CS. Como ponto lo, ele tem uma natureza dinâmica e eu o utilizo, primariamente, para mover, mais do que tonificar. Entendo o CS-6 como tendo um efeito centrífugo. No lugar de ser um ponto que fecha (guan é fechar em chinês), atualmente vejo que ele é um ponto que abre e movimenta. Nos problemas emocionais ele move o Qi, aliviando a estagnação e abrindo o paciente a nova conscientização emocional.
6) Efeito SINERGISTA do CS-6: ele tem um efeito sinergista nas prescrições da acupuntura. Adicionar CS-6 a qualquer conduta, potencializa o efeito terapêutico. Assim como o CS-6 tem esse efeito no nível físico, ele também tem no nível mental-emocional. O Pericárdio é a dobradiça dos canais yin, e sendo também um ponto Lo, CS-6 é a dobradiça da dobradiça, na sua capacidade de conectar coisas.
Feliz Ano Novo.
Giovanni Maciocia
(janeiro 2011)
Gabriel Lavoura - acupunturista

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Acupuntura aumenta as chances de melhora contra o AVC | Jornal O Fluminense

Acupuntura aumenta as chances de melhora contra o AVC | Jornal O Fluminense

Eletroacupuntura melhora fluxo sanguíneo e pode prevenir lesões cerebrais provocadas por acidente vascular cerebral (AVC) isquêmico, que é o tipo mais comum nos pacientes
Um estudo experimental publicado recentemente pelo Journal of Neuroinflammation (Jornal da Neuroinflamação, em tradução livre) apontou que a eletroacupuntura (acupuntura com estimulação elétrica) pode proteger contra lesões cerebrais provocadas por acidente vascular cerebral (AVC) isquêmico, que é o tipo mais comum – em geral, ocorre pela falta de fluxo sanguíneo cerebral decorrente de uma obstrução arterial. A eletroacupuntura exerceria um efeito anti-inflamatório nas primeiras horas após o derrame, capaz de evitar a morte das células cerebrais.
Tendo em vista que o AVC é uma das principais causas de morte de pessoas em todo o mundo, segundo os órgãos de Saúde, o objetivo do estudo era justamente atender à necessidade crescente de estratégias de intervenção eficazes e práticas contra a doença, além de uma melhor compreensão dos mecanismos neuroprotetores do cérebro.
Para o acupunturista formado em Ciências Médicas e professor da técnica na Universidade Federal Fluminense (UFF), Marcio Dias, o estudo aponta para o que empiricamente há muito tempo se sabe:
“Ao fazer acupuntura em pessoas que tiveram um AVC isquêmico recente, as chances de melhora desse paciente aumentam”, afirma Dias.
No entanto, segundo o especialista, “não existe um trabalho conclusivo sobre quais mecanismos estão envolvidos nessa história”. O artigo experimental, porém, mostra uma possível explicação, a diferença é que no estudo, a acupuntura foi feita antes, como uma forma de prevenir as lesões decorrentes do AVC.
“Os cientistas aplicaram a técnica em um grupo de ratos, enquanto outro grupo não passou pelo procedimento. Vinte e quatro horas depois do fim do tratamento prévio, eles provocaram uma isquemia cerebral (por obstrução de artéria cerebral) em todos os animais, e concluíram que naqueles que receberam o tratamento, foi ativada uma enzima (alfa-7 nicotínico de acetilcolina) que reduz a produção da proteína HMGB1, responsável pela inflamação e necrose decorrente da falta de oxigenação”, explica.
O pré-tratamento de eletroacupuntura foi realizado no acuponto “Baihui (GV 20)”. Resumidamente, os animais foram anestesiados e o acuponto estimulado a uma determinada frequência durante 30 minutos. E, ao final desse período, foram submetidos à isquemia e avaliados nas 72 horas posteriores.
O especialista reitera que se trata de um estudo experimental, sendo necessário um estudo clínico para que se possa afirmar com propriedade a eficácia do tratamento preventivo em questão nos seres humanos.
“É preciso constatar se o que funcionou no rato pode servir ao homem. Possivelmente sim, baseado naquele conhecimento empírico acumulado de mais de 2.500 anos. Mas, por enquanto, acho que não é prudente recomendar a acupuntura com base nesta indicação, até porque todo mundo teria que fazê-la, pois todos estão sujeitos a ter um AVC. Trata-se de um trabalho científico bem feito, publicado em um jornal importante, e que traz uma possível explicação para o que na prática já se percebe. Porém, são necessários mais estudos para afirmar, sem sombras de dúvidas, este aspecto preventivo”, diz.
Ele recomenda, no entanto, a acupuntura imediatamente após o acidente vascular cerebral, pois, como se tira de lição do próprio estudo, a “isquemia cerebral focal evoca uma resposta inflamatória que começa dentro de poucas horas após o ‘acidente’”.
“Sabe-se que levam algumas horas para ocorrer a inflamação. Assim, a acupuntura no período de 24 horas após o acidente, pode preveni-la e reduzir os malefícios em relação a quem não faz o procedimento. Volto a dizer que este é um conhecimento empírico, não há, do meu conhecimento, estudo clínico a respeito. Mas como as pessoas ainda desconhecem essa indicação, nem sempre ela é seguida. A acupuntura, entretanto, também ajuda de outra forma, quando feita no chamado período de recuperação, que vai dos primeiros seis meses a um ano após o acidente”, afirma.
Ele lembra que a acupuntura em si proporciona o equilíbrio homeostático, que os chineses chamam de yin e yang, capaz de prevenir e tratar uma série de doenças em virtude do seu efeito neuromodular. Cabe ressaltar, contudo, que a técnica oferece uma oportunidade de tratamento, mas deve ser aplicada paralelamente à medicina convencional e não substituí-la.
Fonte: http://jornal.ofluminense.com.br/editorias/revista/acupuntura-aumenta-chances-de-melhora-de-avc

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Acupuntura supera placebo e remédios contra dor crônica

Acupuntura supera placebo e remédios contra dor crônica


Agulhas contra a dor
A acupuntura é um tratamento efetivo contra a dor crônica, segundo um novo estudo que comparou a acupuntura com um placebo e com os cuidados farmacológicos tradicionais para a condição.
Pesquisadores britânicos e norte-americanos analisaram dados de pacientes individualmente.
Esta técnica permite aferir resultados estatisticamente mais significativos.
Eles mediram a eficácia da acupuntura para aliviar a dor crônica associada com dor lombar crônica, dor no pescoço, osteoartrite, dor nos ombros e dor de cabeça crônica.
Melhor que placebo e tratamento farmacológico
Os estudos compararam o benefício no alívio da dor da acupuntura em relação ao tratamento usual sozinho e à acupuntura simulada (placebo), em que as agulhas são postas levemente sobre a pele ou em pontos não ligados à dor.
Em todos os casos, a redução da dor pela acupuntura foi significativamente superior aos demais métodos.
De acordo com Andrew Vickers, do Centro Memorial de Câncer Sloan-Kettering, muitos dos cerca de três milhões de norte-americanos adultos que recebem tratamentos com acupuntura todos os anos usam-no para aliviar a dor crônica, mas o impacto clínico dessa terapia nunca havia sido convincentemente demonstrada.
"Há poucos tratamentos para a dor crônica sustentados por dados de pacientes individuais, resultados de uma meta-análise como a nossa, que usou um grande número de doentes que participaram de estudos randomizados de alta qualidade, e esperamos que estes resultados fundamentem futuras decisões clínicas e políticas para a acupuntura," disse Vickers.
Recomendações da acupuntura
George Lewith, coautor do estudo, acredita que essas "conclusões definitivas" trarão reconhecimento para a acupuntura como um tratamento, e incentivem os médicos a recomendá-la como um tratamento seguro e eficaz.
"A acupuntura é um tratamento que não é prontamente recomendado pelos clínicos mas estes resultados confirmam que os efeitos da acupuntura são benéficos para os doentes," avalia ele.
Fonte: http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=acupuntura-supera-placebo-remedios-contra-dor-cronica&id=8166

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Evidências sobre efeito analgésico da acupuntura


Evidências sobre efeito analgésico da acupuntura
 

Washington, 11 set (Prensa Latina) A acupuntura poderia aliviar dores crônicas com efetividade ligeiramente superior a alguns tratamentos convencionais, publica a revista Arquivos de Medicina Interna, do grupo JAMA.

Um artigo do professor Andrew Vickers e colaboradores, do Memorial Sloan-Kettering Cancer Center de Nova York, concluiu que esse tratamento tradicional de origem chinesa pode constituir uma razoável variante para tratar doenças crônicas que geram dor como cefaleia, artrite ou dor nas costas.

Em seu estudo, os autores revisaram 29 trabalhos anteriores que envolveram no total 18 mil adultos.

Como parte da investigação se comparou a efetividade da acupuntura com uma falsa acupuntura - realizada sobre zonas aleatórias do corpo -, medicação regular ou terapia física.

Ao avaliar os resultados em uma escala de dor de 0 a 100 pontos, de uma percepção original de 60, a dor baixou a 30 como média entre os pacientes que receberam acupuntura, a 35 nos que se submeteram à falsa acupuntura, e a 43 no grupo de outras terapias.

Ainda que os dados indicam que a acupuntura é mais que placebo, ressaltaram os cientistas, as diferenças entre a acupuntura real e a falsa são modestas, o que indica que os fatores adicionais aos efeitos específicos das agulhas são importantes contribuintes aos resultados terapêuticos.

Não obstante, especialistas questionam a validade da investigação dado o conflito de interesses dos autores, que foram apoiados pelo Centro de Medicina Complementar e Alternativa, do governo dos Estados Unidos, e do Instituto Samueli, organização que promove a medicina alternativa.

rmh/mv/cc

Fonte:

http://www.prensa-latina.cu/index.php?option=com_content&task=view&id=543669&Itemid=1

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Programação semanal (28/08 a 02/09)


PROGRAMAÇÃO SEMANAL DE CURSOS


CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ACUPUNTURA

TURMA 10

28/08/2012 - Terça feira

19 hrs: Assepsia e tipos de estímulo - profª Kátia Papacídio

 
TURMA 11

29/08/2012 - Quarta feira

19 hrs: Apresentação de seminários

 
TURMA 7

01/09/2012 - Sábado

Manhã: Ambulatório - profª Kátia Papacídio e prof. Edson Okuyama

Tarde: Estudo de casos - prof. Edson Okuyama

02/09/2012 - Domingo

Manhã: Sistema respiratório - profª Simone Spadafora

Tarde: Sistema endócrino - profª Carla Volpon

 
AMBULATÓRIO

01/09/2012

Todo: Turmas 9, 10, 11 e 12.


CURSO DE ACUPUNTURA CIENTÍFICA NO TRATAMENTO DA DOR

01 e 02/09/2012

Módulo 1 - prof. Diego Galhardo.
 

www.casadaterra.pro.br

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Acupuntura é alternativa para cirurgia de artrose no joelho

Acupuntura é alternativa para cirurgia de artrose no joelho: Enquanto a espera por uma cirurgia para artrose no joelho pode levar vários anos, o tratamento de acupuntura produziu resultados em um mês.

24/08/2012

Acupuntura é alternativa para cirurgia de artrose no joelho

Redação do Diário da Saúde
Osteooartrite
Pesquisadores da Clínica St. Albans (Reino Unido) constataram que a acupuntura é uma alternativa eficaz às cirurgias para tratamento da artrose ou osteoartrite do joelho.
A artrose, ou osteoartrite, do joelho é uma doença degenerativa das articulações, muito debilitante, que acomete sobretudo idosos.
A cirurgia funciona bem, mas não é recomendável para todos os pacientes, além do que uma porcentagem significativa daqueles que passam pela cirurgia continua sofrendo dores anos após o procedimento.
Tratamento alternativo voluntário
Em um oferecimento totalmente voluntário, os pesquisadores relatam que 90 dentre 114 pacientes aceitaram o tratamento de acupuntura para combater as dores no joelho.
A idade média dos pacientes era de 71 anos, todos apresentando sintomas severos, como dor forte e incapacidade para andar longas distâncias, e todos elegíveis para a cirurgia.
Nesse grupo, 50 afirmaram estar preparados para a cirurgia, 29 não queriam a cirurgia e quatro disseram que só iriam para a cirurgia em último caso.
O tratamento alternativo consistiu em uma sessão de acupuntura por semana no primeiro mês, reduzida para uma sessão a cada seis semanas nos meses subsequentes.
Acupuntura para artrose
Depois de um ano, 41 dos pacientes continuavam frequentando as sessões, e 31 continuavam assíduos ao final do estudo, dois anos depois.
Mas, logo ao final do primeiro mês, os resultados mostraram "melhorias clinicamente significativas nos níveis de dor, flexibilidade e capacidade funcional", relata o estudo, publicado no British Medical Journal.
Além de evitar os riscos da cirurgia, mais elevados sobretudo pela maior idade dos pacientes, os pesquisadores ressaltam a economia de custos para o sistema de saúde, evitando-se uma cirurgia cara, substituída por um procedimento já regulamentado e muito barato.
No Brasil, a espera na fila do SUS para uma cirurgia para artrose no joelho pode levar vários anos - o tratamento de acupuntura produziu resultados em um mês.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Planta do nordeste pode ser a chave para o tratamento da Esclerose Múltipla

Planta do nordeste pode ser a chave para o tratamento da Esclerose Múltipla
Uma das doenças degenerativas mais implacáveis do mundo pode não ser párea para o avelóz, planta milagreira das regiões Norte e Nordeste. Testes em camundongos têm sido extremamente bem-sucedidos
por João Mello

Uma planta típica do nordeste pode mudar os rumos do tratamento da Esclerose Múltipla. Apesar de ser cedo para alardear uma revolução terapêutica, a descoberta feita por um grupo de pesquisadores brasileiros pode ser comemorada como uma das melhores notícias dos últimos anos para portadores da doença e seus familiares.

A grande sacada da pesquisa atende pelo nome de avelóz, uma plantinha conhecida tradicionalmente no Norte e Nordeste por seus poderes milagreiros e que de uns tempos pra cá começou a ganhar a atenção formal de cientistas. O estudo foi publicado na renomada publicação Biochemical Pharmacology e está sendo capitaneado pelos pesquisadores Prof. Dr. Rafael Cypriano Dutra e Prof. Dr. João Batista Calixto, ambos da Universidade Federal de Santa Catarina, além do Dr. Luiz Francisco Pianowski, do laboratório Kyolab.

A pesquisa começou há dois anos e seus resultados são bem promissores. “Nós demonstramos que o euphol inibe significativamente o desenvolvimento da Esclerose Múltipla em camundongos quando administrado por via oral. Além disso, nós descobrimos que ele (o euphol) bloqueia seletivamente as células que induzem a doença. Conseqüentemente, os animais tratados com o euphol não apresentam os sinais clínicos da doença”, afirma o Dr. Rafael Cypriano. O tal do euphol vem de Euphorbia tirucalli nome científico da avelóz. Ele é o componente que, quando isolado, combate a doença.

A EM não tem cura e ninguém sabe ao certo o que causa o problema. Mas não há mistério sobre o mal que ela causa: a Esclerose Múltipla é uma doença cruel. A lista de sintomas mais comuns dá uma vaga noção disso: dificuldade de locomoção, perda de coordenação motora, tonturas, disfunções sexuais, distúrbios esfincterianos e fadiga. A crueldade ganha um aspecto ainda mais traumático quando aliada aos aspectos psicológicos da doença: cerca de 65% dos pacientes sofrem de déficit de atenção e perda de memória, quase sempre acompanhados de um sentimento de ansiedade e depressão. A Esclerose Múltipla atinge 2,5 milhões de pessoas em todo o mundo. “A doença acomete, principalmente, indivíduos brancos, na faixa etária entre 20 e 40 anos e com forte predomínio sobre o sexo feminino”, diz o Dr. Rafael. No Brasil, há 15 casos para cada 100 mil habitantes. Em alguns países do Hemisfério Norte esse número sobe para 100 ocorrências a cada 100 mil pessoas.

Hoje em dia, uma pessoa com Esclerose Múltipla não gasta menos de 5 mil reais por mês para se tratar, o que “dificulta a adesão dos pacientes”, nas palavras do Dr. Rafael. Ou seja: pouca gente tem grana suficiente para se tratar decentemente. Quando perguntado se a descoberta pode tornar o tratamento mais acessível, o pesquisador prefere a cautela: “No momento da nossa pesquisa, nós não temos como estimar um valor comercial para o euphol”. A burocracia que separa a descoberta de um remédio em potencial e as prateleiras da farmácia costuma gerar um período de 10 ou até 15 anos de espera. Enquanto isso, aumenta a esperança de dias melhores para os pacientes que sofrem com o problema.